O projeto Cartografia de imagens: filme-carta, formação e experimentação consiste na implementação de Escolas Vivas de Cinema em instituições educativas do Estado da Paraíba de forma integrada com as propostas pedagógicas de cada uma delas. 

As instituições contempladas com o projeto são beneficiadas com a oferta:

  • Kits de produção audiovisual;
  • Acervo de filmes e livros;
  • Cursos de formação de professores;
  • Consultoria técnica e apoio didático-pedagógico presencial e à distância;
  • Contextualização metodológica;
  • Oficinas de criação cinematográfica;
  • Implementação de cineclubes educativos.

A proposta é que as instituições se tornem autônomas para desenvolver as suas próprias práticas educativas com o cinema e o audiovisual, contribuindo com a inovação do processo de ensino-aprendizagem da escola. 

A primeira edição do projeto, apoiada pelo Programa Rumos Itaú Cultural 2017-2018, ocorreu entre 2018 e 2020. Foram beneficiadas 6 instituições educativas de 4 cidades paraibanas, e os trabalhos realizados foram exibidos em Mostras locais e no I Seminário de Educação, Cinema e Audiovisual da Paraíba.

Tal projeto é um desdobramento das ações do grupo Semente Cinematográfica no território quilombola do Gurugi-Ipiranga (Conde/PB), que desenvolveu uma Escola de Cinema na EMEIF José Albino Pimentel entre 2016 e 2019 , e elaborou um modelo que agora pode ser replicado e contextualizado em novos territórios do estado. 

COMO FUNCIONA A METODOLOGIA DO PROJETO?
  • Prática de ver e fazer filmes como mediação da aprendizagem escolar, potencializando: o desenvolvimento da criatividade; a educação crítica do olhar; a investigação do território; o acesso aos saberes que circulam na comunidade; a relação construtiva consigo, com o outro e com o mundo; a construção ativa do conhecimento.

  • Em cada encontro são propostos dispositivos de criação cinematográfica, que funcionam como jogos com regras e limites que desafiam os estudantes a manipular a linguagem do cinema na construção do seu olhar sobre as coisas do mundo;

  • Os encontros são modulares, permitindo que cada curso seja adaptado e contextualizado à realidade e ao interesse da turma, fazendo com que professores e estudantes se tornem agentes ativos na elaboração do percurso criativo estabelecido pelo grupo;

  • A natureza modular das práticas educativas com o cinema possibilita o desenvolvimento de metodologias que correspondam às singularidade de cada instituição;

  • Realização de cineclubes mensais com o objetivo de: aprofundar o diálogo entre professores e estudantes; ampliar o repertório audiovisual do grupo; compartilhar os trabalhos realizados pelos estudantes.

  • Envolvimento de representantes da diretoria, coordenação, professores, funcionários e estudantes na gestão da EEC para conferir autonomia ao grupo e garantir a continuidade do projeto.

 

QUANTO TEMPO DURA O PROJETO?

  • O projeto será realizado entre Agosto de 2018 e Dezembro de 2019.

  • Durante 2018.2, faremos o trabalho de formação de professores, consultoria técnica e planejamento pedagógico das atividades, além de dar início as sessões do cineclube de cada escola contemplada. Em 2019, serão realizadas as atividades dos Ateliers de criação cinematográfica com os estudantes e a Mostra de Cinema com os filmes realizados.

  • A culminância do projeto se dará no I Seminário de Cinema e Educação da Paraíba, realizado no final de 2019, com a exibição dos trabalho e os relatos de experiências das escolas para a o público do evento.

 

E DEPOIS?

  • Após a conclusão das atividades do projeto, as instituições estarão aptas a dar continuidade às práticas educativas de acordo com seu próprio planejamento. Os equipamentos serão cedidos permanentemente às escolas após 3 anos de atividades regulares das EECs. Caso haja a interrupção do trabalho no meio desse período, os equipamentos serão recolhidos e cedidos para as demais escolas interessadas.

 

SOBRE O PROGRAMA RUMOS ITAÚ CULTURAL

O Programa Rumos Itaú Cultural é um dos maiores editais de financiamento de projetos culturais do país, o Programa Rumos, é realizado pelo Itaú Cultural desde 1997, fomentando a produção artística e cultural brasileira.A iniciativa recebeu mais de 64,6 mil inscrições desde a sua primeira edição, vindos de todos os estados do país e do exterior. Destes, foram contempladas mais de 1,4 mil propostas nas cinco regiões brasileiras, que receberam o apoio do instituto para o desenvolvimento dos projetos selecionados nas mais diversas áreas de expressão ou de pesquisa. Os trabalhos resultantes da seleção de todas as edições foram vistos por mais de 7 milhões de pessoas em todo o país. Além disso, mais de mil emissoras de rádio e televisão parceiras divulgaram os trabalhos selecionados.

Nesta edição de 2017-2018, os 12.616 projetos inscritos foram examinados, em uma primeira fase, por uma comissão composta por 40 avaliadores contratados pelo instituto entre as mais diversas áreas de atuação e regiões do país. Em seguida, passaram por um profundo processo de avaliação e análise por uma Comissão de Seleção multidisciplinar, formada por 21 profissionais que se inter- relacionam com a cultura brasileira, incluindo gestores da própria instituição. Foram selecionados 109 projetos, contemplando todos os estados brasileiros. Mais informações em: <www.itaucultural.org.br/conheca-o-rumos>

4 comments

Roberto Ribeiro

Boas tardes parabéns pelo maravilhoso projeto é gostaria muito de falar com os idealizadores meu zap 021 996786625oi sucesso….viva a 7 arte e a educação e Cultura….através do cinema…..

Edinete Vieira de Oliveira

Quero participar desse projeto

Olá Edinete!
Quando lançarmos as segunda edição do evento nós te avisamos!
😉

Katyuscia Sosnowski

Gostaria de participar da próxima edição!! E compartilhar minha pesquisa com videocartas!

Deixe uma resposta